Make your own free website on Tripod.com

• Home • Acima • História da Igreja Adventista no Brasil • História da Igreja Adventista no Mundo • História das Classes • História das Especialidades • História de João Nevins Andrews • História dos Camporis • História dos Desbravadores na América do Sul • História dos Desbravadores no Brasil • História dos Desbravadores no Mundo • Primeira Visão de Ellen White •

História de João Nevins Andrews

 

João Nevins Andrews, o pastor Andrews encontrado em muitos livros com a sigla J. N. Andrews, nasceu 15 anos antes do grande desapontamento de 1844, na pequena cidade de Poland, estado do Maine, nos Estados Unidos (onde duas das irmãs de Ellen Harmon foram morar coincidentemente após se casarem). Foi um dos principais pioneiros do movimento missionário mundial. Dentro de algum tempo, a família Andrews mudou-se para Paris, Maine, aceitou a mensagem de Guilherme Miller e, após 22 de outubro de 1844, acolheu em sua casa a família Stowell que havia vendido a sua fazenda na expectativa do retorno de Cristo. Esta generosidade dos pais de Andrews foi bem recompensada. De algum modo, um exemplar do folheto T. M. Preble foi introduzido em seu lar. Esta pequena obra, como se recordam, foi que levou José Bates a aceitar o sábado como dia de descanso. Durante o longo período que saía pelo mundo como missionário, levando a mensagem adventista ao sul e oeste dos Estodos Unidos e depois no exterior, as vezes até mesmo como colportor, não tinha salário regular, mas obtinha o suficiente para seus sustento pessoal. Tempos depois, Andrews viajou para a Itália, Alemanha, Inglaterra e França, mas a publicação do Le Signes só esgotava suas energias. A mente de Andrews permaneceu clara e seu ânimo vivo no Senhor. Ele jazia no leito como um esqueleto vivo, dando instruções a seus auxiliares quase até o fim. Faleceu ao pôr-do-sol do domingo, 21 de outubro de 1883, com a idade de 54 anos.

 

Principais feitos:

- Primeiro missionário adventista fora dos Estados Unidos (partiu em 1874)

- O primeiro a aceitar o Sábado de pôr-do-sol a pôr-do-sol (Lev. 23:32)

- Redator da Revista Le Signes e outras publicações adventistas

- Presidente da Conferência Geral de 1867 a 1869

 

Texto compilado do livro História do Adventismo

 

Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Jackson Alexandre Silva